11 de nov de 2013

Dia Mundial dos Animais: a relação dos estudantes com a fauna local

Buscando enfatizar a importância dos animais na vida do homem, desde 1930 celebra-se o Dia Mundial dos Animais. A data foi escolhida para homenagear São Francisco de Assis, santo protetor destes seres, que morreu em 04 de outubro de 1226. Em alusão a este dia e a convite da Escola Mario Quintana, o Programa de Educação Ambiental das obras de duplicação da BR-116/392, sob responsabilidade do DNIT, conversou com os estudantes do sexto ano. Além de apresentar parte da fauna da região, a equipe também falou sobre as medidas de mitigação que são adotadas no empreendimento para prevenir e diminuir os impactos aos animais.


“Acho muito interessante mostrar a fauna local, além dos estudantes adorarem atividades assim, mais visuais”. A professora de biologia, Lúcia Helena Gütschow, foi a responsável por organizar uma atividade relativa à data e logo lembrou do trabalho executado pela equipe da Gestão Ambiental da rodovia. Animais taxidermizados (empalhados) e nativos da região, emprestados pelo acervo científico do Museu de História Natural da Universidade Católica de Pelotas (UCPel), ajudaram a sensibilizar os estudantes.

Além de contextualizá-los sobre as obras de duplicação e falar sobre as características de alguns répteis, mamíferos, anfíbios e aves, a equipe também mostrou os dispositivos que são utilizados para tentar preservar a vida destes animais. “O que eu mais gostei foram as passagens de fauna”, contou a estudante Maria Antônia Zanettin da Rocha Silva que ficou até o fim da atividade só para chegar mais próxima de um exemplar de cachorro-do-mato. Os estudantes ainda receberam materiais educativos e jogaram o “Jogo do Passa-Bicho”, que exemplifica as dificuldades que o animal enfrenta ao tentar atravessar uma rodovia.

A fauna e as obras de duplicação da BR-116/392

No empreendimento, dois Programas Ambientais que estão previstos no Plano Básico Ambiental (PBA) contemplam cuidados com os animais e são desenvolvidos pelo DNIT, através da Gestão Ambiental (STE S.A.). O Programa de Monitoramento de Fauna realiza, a cada dois meses, campanhas de espécies bioindicadores a fim de verificar as possíveis interferências aos animais devido à duplicação. Nas áreas alagadas, matas, banhados e campos abertos, a fauna é acompanhada por meio de técnicas de monitoramento, como armadilhas fotográficas, busca por rastros, vocalização e outros.

O atropelamento de fauna também é acompanhado. Feito através de visitas e percursos à rodovia, a atividade acontece bimestralmente e por cinco dias consecutivos, buscando vestígios de animais atropelados. Na BR-392 foram implantadas passagens de fauna, acompanhadas de telas direcionadoras, por onde os animais podem cruzar a rodovia sem ter contato com o fluxo de veículos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...